terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

SHORINJI KEMPO – Revista Black Belt

SHORINJI KEMPO


Por: Blue Johnson
Tradução: Guilherme Fauque
Revista Black Belt Magazine - Edição: Setembro 2002.



9.02bbEste descendente pouco conhecido do Kung Fu Shaolin esta vivo e "bombando" no Japão - e invadindo os Estados Unidos!

Embora as revistas e os filmes tenham feito a popularidade de várias artes marcias subir como um foguete, o Shorinji Kempo permanece um mistério para muitas pessoas. Mesmos os entusiastas das artes marciais frequentemente desconhecem sua filosofia e técnicas. E quase sempre ficam espantados ao saber que o estilo já consta com 1.5 estudantes em mais de 3.000 dojos em 27 países. Um simples grupo, alocado na cidade de Tadotsu, na ilha de Shikoku, Japão, regula todos os treinos e testes, fazendo, assim, da World Shorinji Kempo Organization o maior grupo independente de artes marciais do mundo.

Entretanto, com somente 23 dojos no Estados Unidos e 4 no Canada, o shorinji Kempo ainda é um enigma para a maioria dos estudantes. Este artigo pretenderá remediar este fato.

HISTÓRIA MODERNA

am_kempo_02 Doshin So é o fundador do Shorinji Kempo. Nasceu em 1911 na pequenada cidade de Okayma, no Japão. Ele viajou para a china aos 17 anos e viveu lápor mais de uma década e meia como um agente especial do governo Japones. Seu trabalho o colocou em contato com várias sociedade secretas chinesas e lá aprendeu as artes de luta chinesas de instrutores que as tinham escondido devido a Rebelião dos Boxers (1899-1900). (Mais sobre este fato em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Levante_dos_boxers)

Depois treinar intesivamente em Beijing, com um mestre Shaolin de nome Wen Laoshi, foi permitido ao Doshin So sucedê-lo como 21º mestre da escola Shorinji (Shaolin) Giwamonken do Norte. Ele começou com várias técnicas que aprendeu na China, então adicionou movimentos próprios e misturou tudo junto. Ele chamou sua criação de "Shorinji Kempo", que traduz-se como "Método do punho do Templo Shaolin".

Doshin So voltou para o Japão em 1946, somente para encontrar sua nação em estado de decadência moral e depressiva auto-estima pós-Segunda Guerra Mundial. Devido a sua preocupação com seu país e o desejo de mudar esta depressão em massa, ele começou a palestrar para os jovens. Quando viu que sua mensagem não estava sendo compreendida, ele compreendeu que palavras sozinhas não eram suficientes para mudar a cabeça das pessoas. Então, ele abriu um dojo e começou a tarefa de reconstruir o caráter, ética e determinação dos japoneses, através das técnicas do Shorinji Kempo como a isca para atrair novos estudantes e como um veículo para passar sua mensagem da filosofia Zen.

Em dezembro de 1951, Doshin So fundou o templo Kongo Zen Sohonzan em Todatsu, com o Shorinji Kempo como seu ensinamento principal; desta forma ele pode ensinar a arte, apesar da probição dos Aliados ao treinamento de artes marciais. Dois anos depois ele criou a Federação japonessa de Shorinji Kempo e, em 1974, ele fundou a World Shorinji Kempo Organization. Nos 33 anos que se seguiu a fundação da arte, ele dedicou sua vida ao desenvolvimento, através de seus ensinamentos filosóficos e físicos, de jovens, homens e mulheres, em adultos fortes. Ele escreveu um bestseller entitulado Shorinji Kempo: Philosophy and Techniques, e em 1975 foi reduzido e reimpresso nos Estados Unidos como O Que é o Shorinji Kempo?

Em 1976, foi feito um filme sobre a vida de Doshin So, que lançou a estrela Sonny Chiba (ator) realizando técnicas de Shorinji Kempo e interpretando o fundador. O filme, primeiramente, com o retorno de Doshin So ao Japão depois da guerra, a abertura de seu Dojo e a reconstrução do seu povo. Infelizmente, quando foi traduzido para o Inglês e lançado em video nos Estados Unidos, foi trocado o título de forma sensacionalista para Killing Machine (Máquina de Matar), assim adulterando virtualmente tudo o que o fundador representava.

Em abril de 1980, Doshin So viajou para o Templo Shaolin, onde os monges chineses lhe deram as boas vindas com uma cerimonia festiva. Um monumento de pedra, que ainda está no jardim do templo, lhe foi dedicado. Ele retornou ao Japão, e em 12 de Maio de 1980 ele morreu de doença cardiaca. Sua filha, Yuki So, então com 22 anos, decidiu continuar a visão de seu pai e continuar como presidente da World Shorinji Kempo Organization. Hoje, o sistema que ela supervisiona é usado pela policia e agências militares no Japão e é reconhecido não somente como uma arte marcial e uma religião, mas também como uma entidade que está comprometida com o melhoramento da sociedade.


ABRAGÊNCIA DA ARTE

image307 Como uma religião registrada no governo japonês, o Shorinji Kempo procura seguir as tradições ancestrais sustentadas pelos monges Shaolin - em resumo, unificando a mente e o corpo através do desenvolvimento físico e espiritual de acordo com os ensinamentos de Buda. Devido a arte girar em torno da meditação Zen e da medicina Oriental, ela pode oferecer aos estudantes três benefícios principais: melhora da saúde, desenvolviemnto espiritual e auto-defesa.

O componente de auto-defesa deriva da confiança na combinação de tecnicas "suaves" e "duras" ajustadas à permitir que um defensor mais fraco possa controlar um atacante mais forte pela aplicação dinânica de leis físicas. Isto o torna perfeito para mulheres, crianças e pessoas de todas as idades. Seu curriculo pode ser resumido em 4 partes básicas:

- Goho, que se refere primeiramente a socos, chutes, martelos (bater não como um soco), e cutiladas.
- Juho, composto de técnicas de contato próximo, incluindo de soltura, pressão nas juntas, reversões, arremessos e imobilizações.
- Seiho, ou Zen acuterapia, que oferece a promoção da saúde através da prevenção de doenças.
- Zazen, ou meditação sentada, que promove o desenvolvimento mental e espiritual através do Zen Budismo, por fim estimulando a abilidade de procurar soluções para conflitos sem desnecessários danos aos outros.


TREINO FÍSICO

MA articlepg68 O arsenal do Shorinji Kempo inclui centenas de técnicas que pode ser divididas em 25 categorias. Na maior parte, elas são ensinadas através de treinamento com parceiro, com os estudantes alternando funções como atacante e defensor. O parceiro não é um competidor ou oponente, e o objetivo não é vencê-lo. Ao invés disso, ele é um parceiro na experiência de aprendizagem, alguém que pode nos ajudar a melhorar nossa técnica. Os estudantes continuamente trocam de parceiros durante as aulas, então forçam a si mesmo a ajustar suas técnicas ao tamanho, altura, peso e alcances diferentes.

A arte esotérica japonesa também ensina técnicas de pontos-de-pressão para auto-defesa e cura. Mais de 708 pontos conhecidos na medicina oriental, o Shorinji Kempo faz uso de 138 deles para combate. Aprender a usa-los efetivamente requer muita experimentação com os parceiros.

MA articlepg69 Postura e posicionamento em pé são cruciais no Shorinji Kempo. O termo Zen kyakkashoko significa" cuidar a area envolta aos seus pés" ou "estar consciente do que seus pés estão fazendo". Se um estudante falha em observar isto, sua mente e corpo não conseguem funciar como uma. Se um deles se atrasa em relação ao outro durante uma confrontação, erros críticos poderão ser feitos e a técnica perderá a efetividade. O corpo e a mente devem permanecer calmos, focados e conscientes.

No Oriente, os estudantes de Shorinji Kempo trainam em um gi (kimono) adornado com símbolo Manji Budista porque procuram seguir as tradições do Templo Shaolin. O símbolo tem sido usado por milênios por diferentes civilizações e na verdade é anterior ao Budismo. Ele possui um profundo significado e na Asia pode ser encontrado em templos, nos mapas e em trabalhos de arte.
O manji representa a fluidez do universo e a fundação da vida. Ele também representa a muito-importante teoria dos opostos: céu e terra, dia e noite, positivo e negativo, homem e mulher, água e fogo, etc. Cada componente mantém sua própria natureza distinta enquanto descobre a relação harmoniosa com o seu oposto, e os estudantes aprende que este princípio em sua interpretação da arte.

Desafortunadamente, Adolf Hitler apossou-se do manji virando-o ao oposto e usando-o como suástica. Assim, o símbolo começou a representar seu partido Nazista. Como resultado, os estudantes do Shorinji Kempo no ocidente usaram o símbolo do ken (punho) nos seus gi.


ARTE, NÃO ESPORTE

MA article03 ltpg O Shorinji Kempo não é um esporte. Os esportes tem regras, mas em auto-defesa não existem regras. Um praticante faz o que é necessário para defender-se do um agressor. Para equilibrar esta letalidade em potencial, os estudantes são ensinados que sob circunstância alguma devem atacar primeiro, como Budistas acreditam é sempre errado dar o primeiro golpe.

No lugar do ideal esportivo de derrotar os outros ou bater recordes mundiais, o shorinji Kempo enfatiza a importância de superar-se a si mesmo pela unificação da mente e do corpo. Ele não é designado para lugar com os outros, mas ensina o praticante a melhorar fisica, mental e espiritualmente e então se tornar uma pessoa positiva, que é útil a comunidade e que possa se defender nas ruas.

Devido a sua filosofia, o Kempo não outorga graus baseados na comparação com outros ou na contagem de vitórias-derrotas num circuito de torneios. As graduações não são usadas com a proposta de formar uma hierarquia em classe, mas para determinar uma série de objetivos e marcas para os treinos. Além disso, para passar por um teste físico, os praticantes devem fazer um exame escrito que inclui fazer escrever um ensaio sobre técnica, filosofia, história, seus motivos para estudar a arte e seu atual estado de espírito com respeito a isto.

CORPO E ESPÍRITO

image302 Uma das lições mais importantes do Shorinji Kempo é que o corpo e o espírito são indivisíveis e que ambos são de igual importância. O Kempo defende o treino das duas partes através das técnicas físicas e da meditação zazen. O princípio orientador é que o estudante deve primeiro salvar-se para então ser útil ao mundo.

O desenvolvimento do controle da respiração, da disciplina mental e da forçã física e espiritual estão entre os muitos benefícios da prática do Shorinji Kempo. "Força e amor sem limites" é o slogan usado com frequencia pelo seus adeptos.

A filosofia ensina que o amor sem força é ineficaz, enquanto que a força sem amor é violência. O movimento existe no silêncio e a calma existe na ação.

Através da meditação e o do treinamento físico, o Shorinji Kempo busca encontrar o equilíbrio e a harmonia entre o amor e a força, corpo e mente, poder e compaixão, o eu e os outros, entre a ação e calmaria. Por fim, ele se torna um estilo de vida, uma fórmula para a felicidade pessoal e pela realização do potencial humano.

Embora não seja designado expressamente para a competição ou luta de rua, o shorinji Kempo, definitivamente, dá aos seus praticantes as habilidades de se defenderem. O shorinji kempo é uma arte marcial compreensiva que inclue chutes, socos, cuteladas, ataques aos pontos de pressão, escapadas, torções e arremessos.

PROMESSA DE LEALDADE

O juramento do shorinji Kempo pede aos estudantes que prometam seguirem seis princípios - tanto no treinamento quanto na vida:

img4666fe417e013 1. Afirmar o fundador;
2. Ser honestos com nossos professores e respeitar aqueles que estão a nossa frente;
3. Não desprezar aqueles que estão atrás de nós;
4. Ajudar, bem como aceitar ajuda;
5. Deixar de lado as preocupações em aprender o Shorinji Kempo, como se você fosse uma criança recém-nascida.
6. Use o Shorinji Kempo somente para ajudar as pessoas e nunca para sua reputação ou lucro. - (Blue Jonhson).




Revista japonesa Kempo

3 Comentários:

Anônimo disse...

Gostei muito do seu blog , não conhecia está técnica de luta , eu estava buscando uma arte marcial para alto-defesa e acho que essa é a certa. Vou procura-lá !!

Anônimo disse...

JP passou aki

Anônimo disse...

Eu praticava outras artes mas quando cónhece o shõrijím gostei muito e estou ate hoje.

Blog Ebooks Grátis