Translate the blog to your language!

sábado, 1 de maio de 2010

FILOSOFIA DO KAISO


Só as palavras não bastam


No outro dia, num jornal estava uma história acerca de uma criançaoriginator_img01.344204806_std que se afogou. A criança que brincava com ela correu para o meio da estrada e com as mãos no ar suplicou por ajuda. Para não o atropelarem, os condutores obviamente pararam, mas nem uma só pessoa se dignou a ajudar e tentar salvar o seu amigo.

Histórias como esta enchem os nossos jornais todos os dias! No trem, a caminho do trabalho, alguém pode estar agindo mal, mas todos fingem não estarem vendo.

“Não é problema meu”. “Se me envolver, vai sobrar para mim”.

Com este tipo de pensamento, não há sequer uma hipótese de que o mundo melhore. Apenas por se dizer “oh, coitadinha da criança” ou, “como podem fazer uma coisa dessas?”, nada se resolve. As palavras por si só não chegam, talvez seja o necessário tentar fazer alguma coisa.

Doshin So — No Seminário de lnstrutores, Outubro de 1969

--------------------------------------//--------------------------------------

ingl~es 

English Version:

Words Alone are Not Enough

 doshinso teatching The other day in the paper there was a story about a child who drowned. The child who was playing with him ran out into the street and raising his hands begged for help. It was out of the question for the drivers to knock him off the road so thy stopped for him, but not a single person would help and save his friend.

Stories like this fill the papers every day! On the train going to work someone will be acting up, but everyone pretends not to see. "It's not my problem." "If I get involved, there'll be trouble."

With this kind of thinking, there's not even a chance that the world will improve. Just by saying, "Oh, that poor child," or, "How can they do such a bad thing?" nothing is solved. Words alone are not enough, but perhaps trying to do something is what's needed.

(At the Instructors Seminar, October 1969)

Nenhum comentário: